PanCovid-19.com



Você se infectou? isole-se e informe à saúde.


ÍNDICE


01 - O que é uma Pandemia


02 - O que é um Corona Vírus


03 - Porque NOVO Corona Vírus


04 - O que é Covid-19


05 - História da Doença


06 - Primeiros sintomas


07 - Principais sintomas


08 - Assim não pega.


08.8 - Regras de ouro para NÃO pegar Covid-19.


09 - Assim pega.


09.12 - O grande vilão da Pandemia. (*)


10 - Quarentena, porque?


10.3 – As grandes falhas da quarentena e a solução. (*)


11 - Perfil do paciente que mais vai a óbito


12 - Causas prováveis da doença


13 - Fases ou estágios da doença


14 - Idades mais afetadas


15 - Fatores de risco


16 - Porque alguns são imunes?


17 - Diagnóstico


18 - Exames complementares


19 - Tratamento


20 - Cura


21 - Remédios


22 - Complicações


23 - Prognóstico


24 - Porque deu certo na China


25 - Porque não deu certo na Itália


26 - Avanço da doença nos próximos meses no Brasil


27 - Avanço da doença nos próximos meses no Mundo


28 - Previsões na economia do Brasil


29 - Previsões na economia do Mundo


30 - As piores previsões para o Brasil


31 - As piores previsões para o Mundo


31.2 - BEM PIOR QUE Covid-19


32 - O que é uma segunda, terceira... onda


33 - Aviso aos governantes.


33.8 - Pandemia ou depressão? Os dois!


34 - Abrindo a quarentena com segurança


35 - Reabertura precoce do comércio e indústria e as suas consequências.





Pan Covid-19


2ª. Parte – Informações científicas


Índice


2.1 – Porque o vírus é tão veloz no contágio?


2.2 – Cães e gatos podem ser infectados?


2.3 – Imunidade de rebanho, o que é?


2.4 - Imunidade duradoura e eficácia de uma vacina


2.5 – Cem mil mortos



Topo





Pan Covid-19


01 - O que é uma Pandemia, Id


01.1 - Uma pandemia é uma epidemia de doença infecciosa que se espalha entre a população localizada numa grande região geográfica como por exemplo, um continente, ou mesmo o Planeta Terra. Wikipédia.


01.2 - No caso da Covid-19, trata-se de uma pandemia mundial, está em todos os países praticamente.






02 - O que é um Corona Vírus, Id


02.1 - Os corona vírus (CoV) são uma grande família de vírus que causam doenças que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV).


02.1.1 - Conhecidos desde a década de 1930, porém só nomeados na década de 1960. (Acréscimo nosso).


02.2 - A doença de corona vírus (COVID-19) é uma nova cepa que foi descoberta no final de novembro de 2019 e não foi identificada anteriormente em seres humanos.


02.3 - Os corona vírus são zoonóticos, o que significa que são transmitidos entre animais e pessoas. Investigações detalhadas descobriram que o SARS-CoV foi transmitido de gatos da cidade para humanos e o MERS-CoV de camelos dromedários para humanos. Vários corona vírus conhecidos estão circulando em animais que ainda não infectaram humanos.


02.4 - Sinais comuns de infecção incluem sintomas respiratórios, febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. Em casos mais graves, a infecção pode causar pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até morte.


02.5 - As recomendações padrão para impedir a propagação da infecção incluem lavagem regular das mãos, cobertura de boca e nariz ao tossir e espirrar, cozinhar bem a carne e os ovos. Evite contato próximo com qualquer pessoa com sintomas de doenças respiratórias, como tosse e espirros.


Fonte: https://www.who.int/health-topics/coronavirus






03 - Porque NOVO Corona Vírus, Id


03.1 - Os vírus da família Corona Vírus, volta e meia sofrem mutação (alteração), toda vez que isto acontece, será um NOVO Corona Vírus, até receber um nome pela OMS-Organização Mundial de Saúde, este último (que está matando) foi nominado de Covid-19.






04 - O que é Covid-19, Id


04.1 - Todo vírus tem uma família e dentro desta família os vírus recebem nomes, no caso deste último, (que é capaz de matar), foi nomeado pela OMS-Organização Mundial de Saúde de Covid-19






05 - História da Doença, Id


05.1 - Os Corona vírus são conhecidos desde a década de 1930, porém só nomeados na década de 1960. Porém, o corona vírus (COVID-19) é uma nova cepa que foi descoberta no final de 2019 e não foi identificada anteriormente em seres humanos. Está em estudo a sua origem, sabe-se que veio de um animal, mas ainda não se sabe qual. Suspeitos: cobra, pangolin ou morcego.






06 - Primeiros sintomas, Id


06.1 - Sinais comuns de infecção incluem sintomas respiratórios, falta de ar e não consegue respirar, (corra pra emergência) nariz escorrendo, diarreia, dor de garganta, febre leve, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. Em casos mais graves, a infecção pode causar pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até morte.


06.2 - É sempre bom lembrar que o tempo de vida desde o momento da contaminação até o óbito é de no máximo 30 dias, sendo o ciclo do vírus 14 dias no paciente. Se subtrairmos os dias que o paciente fica entubado (sob cuidados médicos) resulta nisto, 14 dias. Este seria o tempo de ação do vírus no paciente sem nenhuma intervenção da medicina, da infecção ao óbito, 14 dias. Para pessoas idosas e debilitadas, com baixa imunidade. O corpo não é capaz de responder ao ataque do vírus.



06.3 - O mais emblemático para os idosos, debilitados, fragilizados e outros com baixa imunidade são dois fatores, em primeiro lugar: é a guerra travada entre a vida e a morte durante o tempo no respiradouro, ser entubado e sair vivo não é para os fracos, literalmente. E em segundo lugar: quando não morrem antes do socorro, por insuficiência respiratória, em casa, a caminho e na porta do hospital. Dizem os sobreviventes: “morrer afogado no seco”. Não conseguem respirar. Por isto o respiradouro é de suma importância. E isto, é rápido, algumas horas. Incontáveis narrativas de familiares das vítimas comprovam isto.





07 - Principais sintomas, Id


07.1 - Sinais comuns de infecção incluem sintomas respiratórios, falta de ar e não consegue respirar, (corra pra emergência) nariz escorrendo, diarreia, dor de garganta, febre leve, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. Em casos mais graves, a infecção pode causar pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até morte.






08 - Assim não pega, Id


08.1 - Cuidados importantes: lavar as mãos com sabão e água corrente constantemente, sempre que entrar em casa, nunca passar a mão no rosto, na boca, nariz e olhos.


08.2 - Manter distância entre você e outra pessoa de no mínimo DOIS metros.


08.3 - O vírus, comprovado com experimento feito em laboratórios nos EUAs, fica vivo por três dias em gotas de saliva ou catarro que são lançados sobre plásticos, metais e outras superfícies lisas, portanto é bom limpar as maçanetas de portas principais com um pano ensaboado ou humedecido em álcool, limpar especialmente o celular e as chaves com constância, a porta da geladeira e tudo que possa ser tocado quando se entra em casa chegando da rua.


08.4 - Chegando em casa com as compras do supermercado, além de todos os cuidados que já teve lá no supermercado: abrindo as portas do frízer, pegando cesta e carrinho, com a mão protegida por um saco plástico, você deve retirar os alimentos dos sacos plásticos, e lavar com sabão e água corrente, todos, enxugar e guardar em lugar limpo e apropriado, as sacolas plásticas devem ir para o lixo, ou serem guardadas por mais de três dias para serem usadas, só então você irá lavar as mãos e pulso cuidadosamente com muito sabão e muita água corrente, para posteriormente fazer outras atividades domésticas. Lavar e cozinhar bem os alimentos, verduras e carnes.


08.5 - Pense, se não fosse perigoso, os médicos usariam tanta paramentação, ao ponto de parecerem com autronautas.


08.6 - Quando levar o seu cãozinho para passear, não deixe ele dar cheirinho no focinho de outro cão até a pandemia passar, ele pode adquirir o vírus do amiguinho e passar para o dono e assim, toda a família poderá ser infectada.



08.6.1 - A famosa caminhada, se você entrar no modo de ataque, certamente vai dar tudo certo. É que estamos em guerra. Antes de sair de casa, pense no seu kit de sobrevivência em tempos de pandemia: máscara (que funcione), óculos ou similar (há estudos sérios que afirmam que o vírus entra por três janelas: olhos, nariz e boca, nesta ordem) e não toque em nada na rua, não passe perto de ninguém, especialmente se a pessoa estiver de cara limpa. Lembre-se, você tem uma missão, e sua missão, não é ficar conversando na esquina, não pare, seja o mais mal educado possível, se ver um conhecido, acene com a mão, nem vire o rosto. Cumpra sua missão e volte para casa.


08.7 - MÁSCARA1: Aonde não tem gente transitando ou fora de ambientes contaminados, não há necessidade de usar máscara, exceto quando houver determinação governamental. Porque? porque o vírus não fica voando no ar e nem flutuando por quilômetros. A máscara é ideal para contato social, conversar, avião, aeroportos, rodoviárias, lugares aglomerados, ônibus, lotação, metrôs, táxi, filas, para se aproximar de outras pessoas ou ainda, atender pessoas doentes ou suspeitas de estarem doentes de praga transmissível por gotículas. Veja: Se você for cabelereiro, cobrador de ônibus, caixa de supermercado, farmacêutico, balconista em geral, se atende ou interage com público, necessariamente deve usar máscara tapando nariz e boca e óculos de segurança. Porque? Porque tem gente que quando fala cospe ou espirra na audiência. Além disso, protegerá o seu ouvinte ou cliente. Barba em tempos de pandemia, nada a ver, raspe.


08.7.1 - MÁSCARA2: Já em caso de locais afetados severamente pela pandemia, ou sob determinação do estado, o uso de máscara, além de cumprir uma exigência, é uma atitude de inteligência, sempre que sair de casa. Ao usar, não toque em nenhuma das faces. Ao retirar, guarde em saco plástico ou envelope; se caseira, lave após o uso. Você deve proteger: Boca, nariz e olhos, são as portas de entrada do vírus. O uso da máscara é tão importante que chega a ser comparada a um paraquedas.



08.7.2 - MÁSCARA3 - OMS, RECOMENDAÇÃO:


08.7.2.1 - O presidente da OMS, Organização Mundial da Saúde, em 05/06/2020, disse que a comunidade médica deve usar somente máscara destinadas para médicos (seguras) e que os outros devem usar as máscaras de pano, caseiras, e que devem ter pelo menos três camadas, sendo a primeira camada (interna) de material absorvente, tipo algodão; uma camada intermediária (central) de polipropileno, para funcionar como filtro; e uma camada externa de material pouco absorvente como poliéster.


08.7.2.2 - Disse ainda, que máscaras podem dar uma falsa impressão de segurança, levando as pessoas a negligenciarem com medidas tais como: lavar as mãos e manter o distanciamento social. Disse: “só as máscaras não vão te proteger da covid-19”.


08.7.2.3 - A mim, me pareceu um tanto complicado, então, eu uso a máscara comprada na farmácia (fina) e por cima uso uma máscara de pano grosso que tem umas duas a três camadas, e não vou mudar, tenho certeza absoluta que não passa vírus fazendo como faço, (fica meio difícil de respirar nas caminhada), além disso, óculos sempre. O vírus também entra pelo olho.





08.8 - Regras de ouro para NÃO pegar Covid-19, Id


08.8.1 - Regra 1 – Lavar as mão com sabão e água corrente, pelo menos por vinte segundos, constantemente ou untar com álcool gel;


08.8.2 - Regra 2 – Manter distância entre pessoas de DOIS metros no mínimo;


08.8.3 - Regra 3 – Não tocar em ninguém ou coisa alguma na rua;


08.8.4 - Regra 4 - Lavar com sabão verduras e frutas e cozinhar bem as carnes e ovos;


08.8.5 - Regra 5 – Ao sair para conversar, usar: luvas, máscara e óculos apropriados;


08.8.6 - Regra 6 – Evite sala fechada, ônibus, avião, metrô, lotação, elevador, carros com outras pessoas. Se o fizer, abra todos os vidros.



08.8.7 - Pense nisto: Os médicos não se vestem de astronautas para atender os doentes por acaso, e sim, porque pegar o vírus é bem mais fácil do que se imagina. E constantemente alguns médicos ou enfermeiros são contaminados, e morrem.






09 - Assim pega, Id


09.1 - Muitas pessoas, estão convencidas que este vírus não transita entre os animais, fique bem claro que o Corona Vírus é de origem animal, e o humano pega o vírus dos animais. Aí vem a seguinte pergunta? Animais domésticos pegam este vírus? A Exemplo, cão e gato? Evidente. Portanto, é de suma importância que as pessoas realinhem os seus relacionamentos com os seus animais domésticos, não beijem gatos e cachorros e não deixem eles lamberem as crianças além de muitos outros cuidados óbvios. A princípio, todo animal de sangue quente pode ser hospedeiro do vírus.


09.1.1 - Ao retornar à casa, com o seu cachorro e ou gato, lembre-se, é comum ter vírus nas calçadas, que podem ainda estar ativos, e estes animais podem trazê-los nas patas ou focinhos, é bom, antes de entrar, pegar o animal e levá-lo ao tanque e lavar patas e focinho. Inclusive, os seus sapatos.


09.2 - Outro deslize comum é encontrar com alguém conhecido e abraçar, apertar a mão, beijar, enfim, ter contato físico, isto é mal em tempos de pandemia.


09.3 - Não respeitar as regras impostas nos dias de quarentena, sair para festas, acampamentos, praias, bares, churrascos, noitadas com pegação, beijo e sexo com estranhos.


09.4 - Sair de casa para realizar uma compra na farmácia ou no supermercado e esquecer que estamos vivendo uma pandemia mundial, pegar em cestas, carrinhos de supermercado, tocar em maçanetas, dinheiro, máquinas de passar o cartão, tudo isto está repleto de vírus e pegar o vírus nestes locais é comum. Temos que entender uma coisa básica, o vírus é microscópico, pode ficar grudado em quase todo tipo de material, especialmente os porosos.


09.5 - Se alguém estiver contaminado e espirar a menos de um metro e meio de você, é muito provável que irá lhe contaminar, porque gotículas de saliva e catarro irão voar até você e ficar grudadas no seu corpo e roupa, e ao tocá-las, poderá levá-las para a boca, nariz e olhos. Aí o perigo de levar a mão à boca, nariz e olhos.


09.6 - Elevador: o perigo está ao abrir e fechar a porta e ao acionar o botão do elevador. Veja bem: se a alguns minutos um infectado usou o elevador e espirrou dentro dele, quem entrar certamente vai se contaminar. Além disto, você não vai entrar num elevador com outra pessoa que não vive com você. Nestes tempos de pandemia fazer isto, seria uma loucura total, imagine uma pessoa infectada em crise de espirros dentro de um elevador com você, infecção garantida. Absurdo.



09.7 - Escadas: nada de tocar em corre mão, e assim também: cash de banco, portas giratórias, empurre com o joelho, pé, quadris, cotovelos, dê um jeitinho. Se possível use luvas, óculos e máscara. Chegando em casa troque de roupa imediatamente, em caso de espirro em você.


09.8 - Ônibus e lotação, paraíso dos vírus; transporte urbano em geral é o grande bicho papão das pandemias, a transmissão ali é garantida. Se você anda de ônibus, use máscara sempre. Se não usar, pode ter certeza, você vai pegar o vírus. Ônibus, depósito de vírus, tanto no ar como em todos os lugares que se toca.


09.9 - Avião: outro paraíso para os vírus pularem entre os passageiros. A comitiva presidencial do Brasil foi aos EUAs e ao retornar em (11/03/2020) trouxe na bagagem o vírus da Covid-19, ao menos 23 autoridades até agora estão contaminadas. A Convid19, por sutileza do destino, falta de sorte ou por falta de expertise, lançou 23 do governo na quarentena.


09.10 - É a prova absoluta que ambientes pequenos e fechados com circulação de ar forçada, prolifera o vírus. Ele fica flutuando no ar dentro do ambiente contaminando todos os passageiros. O vírus não tem asa, ele não voa, mas é uma partícula microscópica pode ser levada facilmente pelas correntes de ar por curta distância. Sem neura.


09.11 - Bem no início da pandemia, ainda sob o manto da ignorância, num efeito rebanho pelo mundo, pessoas compraram todo o estoque de papel higiênico, pasme! Hoje, 15/05/2020, vejo pessoas usando máscara sem cobrir o nariz, centenas, ao que parece, elas são ingênuas no limite, não entendem que precisam proteger, olhos, nariz e boca. Nas redes sociais, um homem testando máscaras com um spray, reprova quase todas, ele não sabe: o pano bom para máscara é aquele mais felpudo. Parece que, o melhor lugar para se pegar a pandemia, ainda é o supermercado e a culpa é exclusiva do cliente.






09.12 – O grande vilão da Pandemia, Id


09.12.1 – Um estudo conduzido por médicos num vilarejo da Itália, Vo’ Euganeo, bem no início da pandemia, demonstra com absoluta clareza que o grande vilão desta pandemia, é sem dúvida alguma, o grande número de infectados que não apresentam sintomas, que estão sob a face do espelho, escondidos, em torno de 85%. Estes, transmitem a vontade, porque nem eles mesmos desconfiam que estão infectados, afinal é apenas uma gripe, para eles, claro.


09.12.2 – A saída para esta armadilha tão sutil do vírus, é efetivar, se possível a testagem de todas as pessoas daquele vilarejo, cidade, estado ou país, assim, de fato, será possível separar o joio do trigo e não somente fazer quarentena, porque, por meio desta, desastrosamente, envia-se os infectados assintomáticos a ficarem confinados com pessoas que não estão infectadas, o que causaria a infecção destas últimas mais facilmente. Trágico.


09.12.3 – Em Vo’ Euganeo, que tem 3,3 mil habitantes, dois homens, Adriano e Renato, apresentaram os sintomas, isto, bem no início da pandemia. Aí surgiu uma grande questão de quem pegaram o vírus? Não viajaram pra fora. E não tiveram contato com ninguém que se saiba estivesse contaminado. Afinal, não havia ninguém doente ali.


09.12.4 – Até aquele momento da pandemia, os diagnósticos eram feitos basicamente com fundamento nos contatos sociais: Se não esteve com alguém que está infectado, também não está infectado!!! Erro crasso. Foi então que um médico resolveu quebrar o protocolo e fazer o teste nos dois, e o teste confirmou positivo para Covid-19 em ambos.


09.12.5 – Ali, estava posto por terra o sistema de diagnóstico até então praticado. Agora era o teste e não mais o contato social. Testou-se toda o vilarejo Vo’ Euganeo, foram confirmados positivo para Covid-19, pasmem, 542 casos. Com base nisto, imagine o número de infectados nesta data, 24/03/2020, em um país com 220 milhões de habitantes onde só foram diagnosticados 2.000 positivamente para Covid-19. Provavelmente, bem mais de 374 mil. Eu arisco, sem medo de errar: meio milhão.


09.12.6 – Se em Vo’ Euganeo com 3,3 mil habitantes tinha no início da pandemia com apenas dois positivados, havia outros 542 positivados, sob a superfície do espelho, o que representa 17% do total da população local, aplicando o mesmo raciocínio e cálculo para o Brasil, dá isto: 374 mil positivados sob a face do espelho, que agora estão em quarentena com seus familiares. O que esperar?


09.12.7 – Concluindo: Quarentena sem testagem não resolve nada, ao que tudo indica, pode aumentar e muito o número de infectados. Quarentena é uma solução de desespero, mas a própria ciência prova suas falhas.


09.12.8 – Veja o caso de Nova Iorque, não tinha quase ninguém doente, começaram a testar, surgiram milhares, e é só o começo. Porque, em outro país seria diferente? De modo algum. É a mesma coisa. É aguardar e ver.


09.12.9 – Onde estão os gênios? É preciso que surja alguém com uma ideia genial para solucionar este problema.






10 - Quarentena, porque? Id


10.1 - A finalidade da quarentena não é acabar com a pandemia, (fora de questão, leia o tópico 10.3) e sim, alongar o tempo de contaminação do grupo social (país), objetivando alargar o conhecimento das autoridade sobre o assunto, visando parar a pandemia com outros métodos que até o momento não existem. Visto que, a quarentena, infelizmente, leva pessoas infectadas a viverem mais tempo com os seus familiares, contaminando-as. E mesmo, existe a conexão viral entre o grupo que vai trabalhar e o grupo que fica em casa.


10.2 - Durante a quarentena, a expectativa é que as pessoas infectadas manifestem o sintomas para serem isoladas do grupo, mas isto só acontece com 15% do infectados, os outros 85% vão continuar transmitindo para o grupo em quarentena e para o grupo de trabalhadores, é um círculo vicioso sem controle.






10.3 – As grandes falhas da quarentena e a solução. Id


10.3.1 – Durante uma quarentena de cidade ou país (diferentemente de um navio, onde não há interação com o exterior) em uma pandemia temos dois grupos “distintos”. O grupo de pessoas que está realmente de quarentena (grupo fechado) e o grupo que fica dispensado da quarentena porque trabalha (grupo livre).


10.3.2 – O grupo que trabalha interage com os demais que estão livres, trocando o vírus. Além disto, este grupo também interage com o grupo que está de quarentena, levando e trazendo o vírus, afinal, muitos foram para a quarentena já infectados.


10.3.3 – O grupo que está de quarentena interage entre si (minimamente, convenhamos) e entre o grupo que trabalha, recebendo e entregando o vírus. De modos que os dois grupos permanecem interagindo mutuamente, trocando o vírus. A pandemia nunca tem fim.


10.3.4 – De fato, a quarentena diminui os contatos sociais, reduzindo (significativamente) a velocidade de alastramento da pandemia, mas não põe fim à distribuição do vírus de forma alguma. Mesmo de quarentena permanente, uma sociedade com dois grupos um fechado e outro levando e trazendo o vírus, estaria totalmente infectada a médio prazo, imagino, em um a dois anos. Ao que se percebe nenhum país está livre da pandemia, enquanto ela existir em algum lugar. Só as gerações futuras, que já nasceriam imunes e as pessoas que mesmo infectadas, reagiram bem.


10.3.5 – Qual seria a solução para isto? Isolar os dois grupos (parcialmente, já que é impossível totalmente) e testar continuamente todos os elementos do grupo menor, no caso, os que trabalham, e isolar os infectados dos que estão de quarentena por no mínimo 15 dias. E continuar testando os que estão de quarentena e foram indicados como suspeitos de infeção para serem isolados. Segredo: testagem e isolamento.


10.3.6 – Os trabalhadores teriam uma ficha/crachá de controle, com os dizeres: negativo ou positivo para Covid-19, (vermelho e verde) testado em... próximo teste... Os trabalhadores seriam testado a cada 15 dias, ou a critério de cada país. E providenciar a vacina o mais rápido possível. Hipoteticamente falando.


10.3.7 – Levado a sério. Isto poderia ser o fim da pandemia no decorrer de uns três meses, estourando seis meses. Isto seria o estado da arte.


10.3.8 - Ao que parece, estamos diante de uma dificuldade tão imensa, que há pessoas que acham melhor arriscar tudo pra não ter que lidar com um país falido, não importando quem morra. Mas de fato, a roda da economia tem que girar, "custe o que custar". Cada nova dificuldade que a humanidade tem que enfrentar, pode ser uma oportunidade de ganhar experiência para algo ainda maior. Imagine um cenário onde todos que pegam o vírus morrem?






11 - Perfil do paciente que mais vai a óbito, Id


11.1 - O Covid-19 é um Corona Vírus mais selvagem, ele é capaz de matar. Via de regra, gripe se cuida com chazinho, cama, vitamina C, ar livre e descanso. Mas no caso do Covid-19, ele paralisa os pulmões das pessoas mais fragilizadas, com baixa imunidade.


11.2 - As pessoas que são mais severamente atacadas são os idosos, pessoas que estão fragilizadas pela idade e também pessoas acometidas de outras enfermidades: coração, pulmões, cérebro, mobilidade.


11.3 - Veja: é preciso que se entenda uma coisa, o grupo de risco é extremamente sensível ao ataque do vírus, estas pessoas sucumbem rapidamente quando infectadas, porém, que fique claro, qualquer pessoa pode ser infectada e qualquer pessoa pode tombar ao vírus, isto está exaustivamente provado. Crianças e jovens estão morrendo também, e muitos. É só pesquisar e ver.






12 - Causas prováveis da doença, Id


12.1 - Já está provado que a doença é uma gripe e que a causa é um vírus, da família dos Corona Vírus nomeado de Covid-19.






13 - Fases ou estágios da doença, Id


13.1 - As fases são amplamente conhecidas de todos, gripe comum: tosse, corrimento no nariz, espirros, dor de cabeça, febre leve, dores por todo o corpo, podendo agravar com sérias complicações respiratórias que podem evoluir a óbito, veja, em 20/03/2020, na Itália morreram 627 pessoas; em 21/03/2020, na Itália morreram 793 pessoas, é progressivo, até atingir o pico.






14 - Idades mais afetadas, Id


14.1 - O ataque do vírus é mais severo ao idoso, principalmente para quem está debilitado com a imunidade baixa, ou possuidor de algumas outras doenças graves, principalmente respiratórias. Mas crianças e jovens saudáveis também estão morrendo.






15 - Fatores de risco, Id


15.1 - Existem os fatores internos e externos. Internos: São doenças que aceleram a ação do vírus, tais como: doenças do pulmão, do coração, ou da mobilidade, que afeta todo o sistema imunológico, a pessoa não se movimenta, o corpo fica muito fragilizado, propenso ao ataque de outras doença. Já os externos poderíamos citar: clima, temperatura do ambiente, umidade, e outros fatores que colaboram para disseminação da praga.






16 - Porque alguns são imunes? Id


16.1 - Imunidade: Conjunto dos mecanismos de defesa de um organismo contra os elementos que lhe são estranhos, especialmente os agentes patogênicos. Google.


16.2 - Alguns indivíduos são mais resistentes que outros a algumas doenças, seu organismo se defende melhor, por ser jovem, por fatores físicos, genéticos, biológicos e especialmente, por não ser portador de outras doenças que agravariam o quadro, isto não é imunidade. A princípio ninguém é imune ao Covid-19, estão imunes as pessoas que foram infectadas e ficaram curadas(?), apenas para esta cepa(?), logicamente uma nova cepa é um novo problema, ou aqueles vacinados contra o vírus, que não é o caso, porque ainda não existe vacina (abril/2020).






17 - Diagnóstico, Id


17.1 - O diagnóstico é feito inicialmente pelo exame clínico e posteriormente pelo exame laboratorial, é colhido material da narina do paciente e este material é levado para o microscópio e o exame constata se é ou não Covid-19.


17.2 - O exame mais complexo e conclusivo é feito pelo DNA. Se o leitor quiser se aprofundar, pode ler aqui:
Fonte de orientação






18 - Exames complementares, Id


18.1 - Além dos sintomas da gripa, pode ser colhido material da narina e exame de sangue, no qual é separado o vírus e examinado o seu DNA. Este último exame é conclusivo e complexo, veja o tópico anterior.






19 - Tratamento, Id


19.1 - Basicamente, os sistemas de saúde não dão conta de atender a demanda quando o vírus atinge o ápice de contaminação em uma sociedade, internamento é para casos muito grave, onde o paciente está com deficiência respiratória aguda grave, e o tratamento é praticamente nada, vez que não há remédio contra o vírus, mas, a pessoa é colocada no respiradouro e recebe um socorro para ver se o corpo volta a reagir e a respirar, mas nestes casos é comum o óbito. Havendo um grande número de recuperados, verdade seja dita. Em caso de pandemia severa, onde o sistema de saúde perde a capacidade de absorver a demanda, muitos morrem na porta do hospital, por falta de atendimento.






20 - Cura, Id


20.1 - É comum, porém, também é muito comum o óbito. Não é bom pensar: se eu pegar ficarei curado. É bom pensar: não vou pegar. E se esforçar no limite para isto não acontecer.






21 - Remédios, Id


21.1 - Ainda não existe nenhum remédio para o tratamento da Covid-19. A vacina está sendo pensada para daqui um ano ou mais. O mundo inteiro está empenhado nisto.






22 - Complicações, Id


22.1 - Pessoas que já estão acometidas de outras doenças, em especial as respiratórias, infecções pulmonares, podem ter o quadro clínico agravado rapidamente, podendo evoluir a óbito, em horas ou dias. Nestes casos, o óbito é quase certo.






23 - Prognóstico, Id


23.1 - Este vírus, Covid-19, é novo para a ciência, ele apareceu na virada de novembro a dezembro de 2019 em Wuham na China, vem sendo estudado exaustivamente, buscando uma vacina, mas por ser um vírus novo, os médicos não tem muitas informações do seu modo de agir, especialmente porque pode mutar rapidamente de paciente para paciente ou região. A bem da verdade, só depois da pandemia é que a comunidade médica terá um vasto material de estudo.






24 - Porque deu certo na China, Id


24.1 - Para entendermos isto, é só imaginar quem é a China, respeitosamente, um país comunista, absolutista, com um regime ditatorial, fechado, e que uma ordem é uma ordem, quando fecharam a primeira cidade Wuhan com aproximadamente 12 milhões de habitantes, foi algo inimaginável, engessaram totalmente a cidade, ninguém entrava e ninguém saia, além do que, a quarentena foi ferrenha, ninguém nas ruas, foram surgindo novos casos em outras cidades, e o ataque ao problema foi o mesmo, quarentena cerrada, até que o vírus foi controlado até o presente momento, poderão surgir novas ondas por causa de pessoas infectadas que entram no país.


24.2 - Veja, um país com quase um bilhão e meio de habitantes, um poder econômico enorme, um povo super obediente, os médicos trabalharam até a máscara colar no rosto e dar na carne viva, houve casos de médicos que ficaram nos hospitais e não foram mais em casa até o fim da pandemia, e outros que deram a própria vida em sacrifício pelos outros, a exemplo, Li Wenliang, que morreu no início da pandemia, como não controlar a peste? É um país diferente, é um povo diferente. Olhem para o exemplo da China.






25 - Porque não deu certo na Itália, Id


25.1 - Quando o governo italiano decidiu pela quarentena no país inteiro, o vírus já tinha se alastrado em todo o país, isto porque, houve prefeito de cidade que optou pela quarentena parcial ao invés da total, e já estava morrendo gente pra todo lado, milhares de pessoas infectadas foram pra dentro das suas casas e se fecharam com os seus familiares e infectaram aqueles que ainda não tinham sido infectados.


25.2 - E mesmo, a Itália é uma democracia, país de povo livre, ricos, que viajam muito, pra todo lugar, e ainda para colaborar com o vírus a população italiana é proeminentemente idosa, o que é um prato cheio para o sucesso da pandemia. Olha a Itália, tem 60 milhões e morre mais de 700 todo dia. É progressivo, a tendência normal e que a cada dia aumente o número de mortos, até o pico da pandemia.






26 - Avanço da doença nos próximos meses no Brasil, Id


26.1 - Sonhar é bom demais, mas ficar acordado e viver a realidade é mais conveniente, neste caso, aumenta significativamente as possibilidade de sobrevivência, sem pânico, claro. Mas, imaginar um cenário onde o Brasil, com um sistema de saúde precário, falido, como sempre foi, vai conseguir parar esta pandemia, é uma ilusão. O próprio Ministro da Saúde, falou na televisão, em 20/03/2020, que o cenário para o Brasil é muito ruim, que o sistema de saúde estraria em colapso até o final de Abril de 2020. As autoridades governamentais não estão dourando a pílula. Eu afirmo: a situação está ruim e vai ficar pior, bem pior do que já está (a pandemia está se instalando no Brasil). Temos visto o que o vírus já fez na China, Espanha, Itália e EUAs. Pra mim, infelizmente, a situação, é apocalíptica. Veja, eu sou pregador da paz, amor, esperança e conforto, mas não é o caso. Aqui prevalece a verdade.


26.2 - A pandemia vai avançar, e muita gente vai morrer nos próximos meses, muita mesmo, o sistema de saúde não vai suportar a demanda em hipótese alguma, já não suportava sem pandemia.


26.3 - Quem tiver um mínimo de juízo vai se esforçar no limite máximo para não pegar esta doença. E se pegar se isolar para não passar para mais ninguém. Quando a gripezinha começar a matar mil pessoas por dia, haverá um despertamento social. Aí não mais será uma gripezinha e sim a GRIPE.






27 - Avanço da doença nos próximos meses no Mundo, Id


27.1 - Os países estão se fechando, fechando fronteiras terrestres, marítimas e aéreas, mas só isto não basta, é preciso bem mais, como fechar a fronteira do Brasil que faz fronteira com quase todos os países da América do Sul? Praticamente impossível. Mas, países menores que não tem muitas fronteiras terrestres, vão conseguir barrar substancialmente o avanço da pandemia, mas é de se contar nos dedos.


27.1.1 - Veja: O sucesso de Singapura, começa pelo fato de ser uma ilha e houve quarentena bem precoce. Já, no caso da Coréia do Sul, atribui-se o sucesso, a quatro fatores: 1 - o país é pequeno, fácil controle; 2 - o povo é muito culto, colaboraram com governo; 3 - o país é rico, tem alta tecnologia; 4 - e as autoridades tomaram providências básicas imediatamente. Não ficaram dormindo e depois inventando desculpas. Mas ainda sofrem com a segunda onda.


27.1.2 - O Brasil é um país continental; o povo, infelizmente, na sua grande maioria é semianalfabeto; o estado manda ficar em casa, o povo vai para o baile funk, vai para culto, noivado, batizado, casamento e outras reuniões, compartilhar o vírus. Não assimilaram que o mundo vive uma pandemia.


27.1.3 - Uma viagem de avião, e o grupo volta com mais de 30 infectados. Um noivado e termina com mais de 30 infectados. Isto prova que a transmissão do vírus é muito fácil. As pessoas em geral, não tem a menor ideia de como se dá a transmissão do vírus.


27.2 - A verdade é que o mundo pode se preparar para o pior, esta pandemia, é diferente de tudo que já se viu, ela é pior que a gripe espanhola (1918 - 1920) e pior que a peste negra (século 14), a Covid-19 é rápida e eficaz, e não poupa ninguém, existe a ilusão de que jovens e crianças não pegam, ou se pegam, não morrem. Pegam sim, morrem sim, estão morrendo e muito. E por causa desta ilusão vai morrer muito mais, estão brincando com a morte. Eu disse morte?


27.3 - Os países pobres da África vão sofrer severamente com esta pandemia. Vão ser devastados. Os países ricos como China, Japão, EUAs, Inglaterra, Rússia, Alemanha, França, Omã, Finlândia, Bélgica, Canadá, Austrália, Suécia, Islândia, Suíça e outros, especialmente os que já superaram ou não sofreram com a pandemia, tem a bela oportunidade de fazer um gesto de caridade com nossos irmãos da África, ajudando com médicos, remédios e respiradores.






28 - Previsões na economia do Brasil, Id


28.1 - Qualquer cenário bom para o Brasil ou para qualquer outro país, neste momento, é fantasioso, e meramente um sonho bom, pode acontecer, milagres existem, mas, o que se espera é uma quebradeira sem precedente nos próximos meses e nos dois próximos anos, nada melhor que isto pode se esperar, por melhor que seja o governo não conseguirá arrumar um país que ficou parado e perdeu parte da população em pouco meses ou anos, ainda mais se tratando do Brasil, país pobre, veja o que aconteceu na quebra de 1929, o mundo experimentou uma recessão e quebradeira enorme, fome no mundo inteiro, e veja que não existia um Corona Vírus para ser combatido, agora, existe um inimigo a mais para ser vencido e este inimigo engessou o mundo inteiro.


28.2 - O grande vilão da quebradeira é o engessamento da economia com a quarentena que muito provavelmente vai continuar por muitos dias, até a peste baixar a fervura. A quarentena não é um erro, pena que em muitos lugares iniciou atrasada. Muito do que falo é para acionar as autoridades governamentais. Se elas cruzarem os braços, será pior do que eu falo. Paguem pra ver.






29 - Previsões na economia do Mundo, Id


29.1 - Diante do cenário que se apresenta, o mundo parado, empresas paradas, indústrias paradas, e um vírus letal destruindo a vida de muitos, não se pode imaginar outra coisa para os meses e anos seguintes, fome, desemprego, e ondas de saques e horror. Será o Apocalipse, antes do Apocalipse.


29.2 - A maioria dos países vão quebrar e a pobreza e a fome no mundo será coisa comum nos anos que se seguem. Eu sou super otimista, nunca fui pessimista. E nem estou sendo agora, estou sendo sim, apenas realista. Digamos que eu tive este pesadelo a 25 anos atrás.


29.3 - Para amenizar as tragédias sociais que estão prestes a chegar, o governo precisaria fazer de imediato um investimento de 5% a 10% do PIB no sistema de saúde e nas pessoas. Aumentar o Bolsa Família, instituir renda mínima aos milhões de brasileiros pobres que estarão na pobreza absoluta e vão passar fome. Este dinheiro iria lubrificar a máquina, fazer a roda girar, manter a economia do país viva. Se não houver esta injeção de dinheiro o resultado para a economia será devastador. Repito: Não paguem pra ver. Porque é isto que verão. Falo como quem sabe o que diz. Infelizmente.


29.4 - Outra iniciativa governamental necessária: criação de um kit de sobrevivência para aqueles que estão em estado de miséria absoluta, "abaixo da linha de pobreza", muita gente: seria uma cesta básica com valor oscilando entre 15 e 20 dólares, uns 75 a 100 reais, fornecimento gratuito de: água, gás e energia pelo tempo que durar a pandemia. Se isto não for feito, muitos vão morrer de fome, especialmente, crianças, e os ataques a fornecedores de alimentos, será sem precedentes históricos, considerar que: em havendo descaso governamental neste quesito, haverá um alto índice de rejeição a este governo nas próximas eleições. E ainda, construir abrigos para idosos fora dos grandes centros urbanos e dar toda assistência necessária para a subsistência digna dos idosos.





30 - As piores previsões para o Brasil, Id


30.1 - As previsões para todo o ano de 2020 e provavelmente 2021 e 2022, são alarmante, eu classificaria como um enredo de filme de terror. Como dizem: Apocalipse mais cedo.


30.2 - Se a pandemia não for controlada nos próximos noventa dias, coisa que eu imagino ser extremamente difícil de acontecer, e diria que seria quase impossível, virão tempos muito difíceis de se viver, o que a Itália vive hoje é sessão da tarde perto do que virá pela frente para o Brasil. A grande onda de saques, furtos, roubos, assassinatos e fome ainda está por vir. Será que eu vi isto a 25 anos atrás num pesadelo terrível?


30.3 - Eu imagino o seguinte cenário para o Brasil: morte em larga escala causadas pela pandemia e altíssima criminalidade, O Brasil vai perder algo em torno de meio milhão de vidas, fome como nunca se viu e nunca se imaginou. TENHO DINHEIRO MAS NÃO TEM O QUE COMPRAR. Isto para este ano e os dois que se seguem. Ainda há que se falar em grande ondas de jovens levando terror nas grandes cidades, furtando, roubando, matando, invadindo lojas, saqueando supermercados, e violando direitos básicos, tais como vida, honra e integridade.


30.4 - Existe um estudo matemático feito pela Universidade de Oxford da Inglaterra, que prevê algo em torno de 500 mil mortes no Brasil pelo Covid-19. Infelizmente, isto está alinhado com o meu pensar.






31 - As piores previsões para o Mundo, Id


31.1 - As previsões para o mundo ao meu ver, diante do quadro de horror que está instalado, é semelhante às previsões para o Brasil, logicamente com certas variações para países e regiões. Exemplo, Países da África, não todos, à exceção de um ou dois, a peste vai devastar de oitenta a noventa por cento da população pobre em alguns lugares. Lembra do ebola, fichinha, só vai escapar alguns ricos e os que conseguirem fugir. Países ricos, como os EUAS, Canadá, Japão, Alemanha, Inglaterra, China e muitos outros, vão sofrer também severamente os efeitos da pandemia, mas não tanto como os países pobres. Os pobres são as grandes vítimas da pandemia, desinformados, não podem comprar coisas básicas, tais como: sabão, alimentos, álcool, remédios.



31.2 - Em nossos dias pode surgir um vírus ainda pior que o Covid-19, seria uma nova mutação do Covid-19 (alterações genéticas), para pior do que já é, se tornando mais selvagem, mais agressivo, e mais letal, sendo capaz de matar um maior número de pessoas mais jovens e mais saudáveis, aumentando assustadoramente a taxa de letalidade. Hoje, está próximo de 3%, pularia para 10, 15 ou 20%.


31.3 - Esta é uma realidade medonha, porém, factível, e deve ser considerada de imediato. Com a mutação, num mesmo momento o vírus pode matar mais em uma região do planeta do que em outra, aumentando a taxa de letalidade, que é uma maior porcentagem de mortos por número de infectados.


31.4 - É preciso considerar que a velocidade de infecção de um grupo social depende muito da interação social do grupo, no caso de quarentena, isto diminui consideravelmente. Mas não pára.


31.5 - Taxa de letalidade é a porcentagem do número de mortos pelo número de infectados.


31.6 - Nesta conta, quanto maior for o número de infectados (denominador da equação, regra de três simples), menor será a taxa de letalidade.


31.7 - Se a testagem não for feita exaustivamente, acontecerá um resultado falso. Por isto testar toda a população é de suma importância. Embora impossível, óbvio.


31.8 - Mas, testando no limite, as contas serão o espelho de uma boa amostragem, e se o resultado for uma taxa assustadora, o Covid-19 terá evoluído.


31.9 - Acontecendo um aumento da taxa de mortalidade de maneira assustadora em uma cidade ou país, pode ligar o alarme.


31.10 - Isto só terá fim quando encerrar o contágio do vírus e ele deixar de existir. É preciso pensar nisto e construir uma linha de defesa para um inimigo do futuro, tão presente. A bem da verdade, o Corona Vírus já mutou para pior, estamos vendo isto. Quando, onde, como e porque, ainda não se sabe.






32 - O que é uma segunda, terceira e quarta onda, Id


32.1 - Imagine o seguinte cenário, que já aconteceu a dias atrás com a Singapura, o país se isola, se fecha em quarentena, e controla todos os casos, chegando ao ponto de não existir nenhum caso de transmissão doméstica, que maravilhoso, mas aí vem alguém de fora, entra no país trazendo o vírus e novamente acontece um novo surto, pegando todos de surpresas, uma segunda onda da pandemia e assim sucessivamente, de modos que, o mundo corre o risco de “nunca” se livrar da praga. É preciso que governos pensem seriamente nisto e sejam rigorosos na entrada de pessoas em seus países.


32.2 - Óbvio, está acontecendo um controle rigoroso em portos, aeroportos, rodoviárias e fronteiras, mas isto é pouco, o povo entra pela mata, rios, lagoas, terra, água, ar. Quando não, o vírus entra por outros canais, animais, alimentos, frutas, carnes e importados em geral.







33 - Aviso aos governantes: Id


33.1 - Muitos vão achar que eu estou louco, que exagero, (melhor me ouvir e me levar a sério), e que nada disto vai acontecer, é só uma gripe, que tudo vai ser maravilhoso, e que a pandemia vai ser erradicada em poucos dias, como disse: sonhar é bom, mas a realidade nos faz pisar no chão acordados e trabalhar mais. A bem da verdade: O bicho vai pegar feio nos próximos meses. O mundo não será o mesmo depois do Covid-19. O cenário está montado.


33.2 - Em 2008, eu publiquei que uma grande onda de fome ia varrer a terra nos próximos anos, mas não sabia precisar quando e nem porque, agora está escancarado. A onda de fome está chegando. Mas pode ser amenizada por ações pontuais de governantes inteligentes, minha parte eu fiz. Trabalhe muito para o pior não acontecer. Os governantes precisam da ajuda de toda a sociedade no enfrentamento do que vem.


33.3 - A pandemia trará a recessão, quebradeira, desemprego e fome como nunca se viu e nunca se verá no mundo, e como consequência, uma grande onda de criminalidade e saques. Como se diz em direito: Fui claro ou precisa desenhar? Claro e cristalino. Depois não diga: porque Deus não nos avisou isto?


33.4 - Fome no mundo e Um tapete de corpos, 2008



33.5 - Para amenizar as tragédias sociais que estão na porta, tocando a campainha, o governo precisaria fazer de imediato um investimento social da ordem de 10% do PIB (quase um trilhão) no sistema de saúde e nas pessoas. Aumentar o Bolsa Família, instituir renda mínima aos milhões de brasileiros pobres que estarão na pobreza absoluta e vão passar fome. Este dinheiro iria lubrificar a máquina, fazer a roda girar, manter a economia do país viva. Se não houver esta injeção de dinheiro o resultado para a economia será devastador. Repito: Não paguem pra ver. Porque é isto que verão. Falo como quem sabe o que diz. Infelizmente.


33.6 - Outra iniciativa governamental necessária: criação de um kit de sobrevivência para aqueles que estão em estado de miséria absoluta, "abaixo da linha de pobreza", são "os esquecidos", "os desprezados", em fim, "os miseráveis", são os que não tem como comprar o pão de cada dia: seria uma cesta básica, fornecimento gratuito de: água, gás e energia pelo tempo que durar a pandemia.


33.6.1 - Porque opino pela cesta básica (kit de sobrevivência) e não dinheiro em moeda corrente? Por vários motivos óbvios, entre eles: o dinheiro não ganharia um rumo diferente tais como: droga, bebida alcóolica, cigarro, jogatina, e uma infinidades de outras mazelas, e sim, o dinheiro viria em forma única de alimentos e itens de higiene pessoal. Seria um socorro bem presente no dia da angústia, fome e desespero. De fato, o socorro chegaria ao estômago da criança necessitada.


33.6.2 - Se isto não for feito, muitos vão morrer de fome, especialmente, crianças, e os ataques a transportadores e fornecedores de alimentos, será sem precedentes históricos, considerar que: em havendo descaso governamental neste quesito, haverá um alto índice de rejeição a este governo nas próximas eleições.


33.6.3 - E ainda, construir abrigos para idosos fora dos grandes centros urbanos e dar toda assistência necessária para a subsistência digna aos idosos.


33.7 - Isto não é uma piada, aqui o assunto é sério, aqui não tem espaço pra piada, vidas estão em jogo, o Judiciário deve sim, esvaziar as cadeias ao máximo, porque, além dos motivos óbvios, se o estado, resolver, prender, autuar, e condenar as pessoas que praticarem crimes patrimoniais e contra a vida durante a pandemia, quando ela acabar, certamente as cadeias estarão lotadas novamente, especialmente, se o governo cruzar os braços e não socorrer os miseráveis.


33.8 - Pandemia ou depressão? Os dois!!! - 10/07/2020 Id


33.8.1 - O uso de máscara, lavar mãos e a distância de 2 metros entre pessoas, é a grande descoberta para impedir a propagação do vírus. Mas o descaso a estes três quesitos por parte dos brasileiros, custou até agora a vida de setenta mil pessoas, mesmo sabendo disto, parece não adiantar, brasileiro é um povo sui generis, prefere ver seu vizinho e seu familiar morrer, a fazer uma coisa tão simples. Prova disto é só observar a média semanal de mortos do Brasil e dos outros países depois que a pandemia estabiliza, (curva de declínio) o Brasil atingiu o teto e não cai, porque? Porque estamos errando no uso da máscara e no distanciamento social. Nada mais.


33.8.2 - Mas isto terá um custo, primeiro, milhares de vidas perdidas e depois a repercussão negativa no mundo sobre esta nação; e os brasileiros, mais e mais vão ficando conhecidos lá fora como um povo relapso, e desmantelado. E os frutos, é a fuga de capital estrangeiro e a queda nas exportações, quebra do parque industrial e agrícola e depressão da economia. Resumindo: fome e pobreza.


33.8.3 - Quem vai querer investir em um país desmantelado? Quem vai querer consumir produtos de um pais pandêmico. Aí vem o não esclarecido e diz? E os EUAs? Explique? Sim, o EUAs, são um país turístico, quando a pandemia explodiu no mundo, já estava espalhada no país inteiro, e lá, a média semanal está desabando a dias. Os erros do Brasil foram o carnaval e o "faço o que quero, ninguém manda em mim".


33.8.4 - Para corroborar com este desastre, ainda nos sobra desgovernos, seboseiras e desmandes, causando a desconfiança jurídica no país e mais fuga do capital estrangeiro. Neste poço não há fundo para pararmos de cair. Aguardem pra ver o resultado de tudo isto: depressão econômica, PIB baixíssimo, fome tristeza e dor.


33.8.5 - Já descobrimos o “remédio” mas não queremos tomar. Deu certo nos outros países, mas não queremos fazer o mesmo. Máscara, distanciamento e controle rígido de infectados. Impossível controlar dois milhões de infectados? Não, o controle vem com exame e cadastro, reconhecimento facial, associado a multa aos negligentes.


33.8.6 - Se não houver um posicionamento firme por parte do governo, educação maciça no rádio, tv e Internet, escolas e trabalho, pulso forte na determinação do uso de máscara e distanciamento social, a pandemia no Brasil só vai acabar quando tombar o último brasileiro. Cem mil está chegando. E não vai parar espontaneamente. Estão a sonhar com a imunidade de rebanho. Ela existe? A OMS e grande parte da comunidade científica diz que não há indícios para afirmar que sim. Por este caminho que seguimos, vamos enfrentar uma pandemia e uma depressão juntas. Vai ser devastador.




Tenho dito com letras garrafais:
O pior vem.
Sem falta e sem demora.







34 - Abrindo a quarentena com segurança Id


34.1 - A terrível queda de braços entre a saúde e a economia é equalizar o desenvolvimento destas duas atividades, sem que uma atropele a outra, de modos que as duas possam coexistir pacificamente. Complicado.


34.2 - Os idosos e os mais fragilizados não poderão sair durante a quarentena. Mas o pessoal saudável, entre 18 e 45 anos poderá trabalhar, mas desde que tenha condições de fazê-lo em segurança, evitando se contaminar e contaminar os seus familiares ao voltar para casa.


34.3 - Os liberados para suas atividades laborais deverão usar, obrigatoriamente, luvas, máscara e óculos e em alguns casos, mais equipamento de segurança, instruídos pelo estado a não se aproximarem de outros e nem tocarem em nada que possa se contaminar, corrimão de escadas, botões de elevadores, carrinhos e cestas de supermercados, além de muitos outros, inclusive, distância mínima de 2 metros.


34.4 - O estado deve estar consciente e atendo que os efeitos da abertura gradativa e progressiva da quarentena só serão percebidos pelo menos quinze dias após a abertura.


34.5 - O pessoal liberado da quarentena dever ser testado continuamente, especialmente, ao menor sinal de contaminação.


34.6 - Se o pessoal liberado não se contaminar este plano dará certo. Este é o desafio: os diversos ramos da economia ativos, porém com segurança. Volta e meia a humanidade passa por um desafio sem precedentes na história. Já houve outras pandemias, porém com este vírus, é a primeira vez.





35 - Reabertura precoce do comércio e indústria e as suas consequências.


35.1 - Reabrir o comércio e indústria ainda no pico da pandemia, morrendo mais de mil pessoas por dia como se vê, é loucura, visto que, nestas condições, o quadro é infinitamente pior do que quando foi decretado o fechamento.


35.2 - Quando os governos decretaram o fechamento do comércio e indústria no Brasil, a pandemia estava em seu estágio inicial, bem avançada, é certo, porém, morria em média uns 100 a 200 pessoas por dia no país. E o que dizer agora? Se está morrendo mais de mil pessoas no pais, e só em um ou dois estados percebe-se um leve sinal de controle.


35.3 - Infelizmente, pasme, devo dizer, que, o número de mortos não é tão importante para se pensar em reabertura, mas sim, definitivamente o que importa é o número de infectados, isto porque, morto, depois de enterrado, não infecta mais ninguém, mas, os vivos, infectados, estes sim, vão passar o vírus para os outros.


35.4 - O Brasil tem hoje, 03/06/2020, 500 mil infectados, e é óbvio ululante, que na realidade deve ser três vezes mais, e governos já estão reabrindo o comércio e indústria, certamente acontecerá uma tragédia sem precedentes. Isto porque, o isolamento social faz algo semelhante à imunidade de rebanho. Isola os infectados dos infectáveis, em tese, na prática, não é tão radical.


35.5 - Reabrir comércio e indústria agora, é declaração de estupidez, incompetência, descaso, e desgoverno, embora compreendamos muito bem que a economia é vital para a manutenção da vida na terra. Mas, primeiro a vida, depois os negócios. Não sou inimigo do governo e nem da economia, apenas prezo pelas vidas. Meu verdadeiro inimigo é o vírus. Vamos morrer calados, ou vamos ter coragem de falar?


35.6 - Ao que tudo indica e é bem perceptível, os governantes que estão flexibilizando a abertura, nestas condições tão desfavoráveis, não observaram a famigerada curva da morte, aquela, que o gráfico mostra fazendo uma montanha e declinando quando vai diminuindo o número de mortos, como dizem: "achatar a curva" que corretamente é: declinar a curva. No Brasil, ainda não há o que se falar em declínio de curva, no gráfico de óbitos, a linha é uma reta em direção ao céu. Nem sinal de curva, muito menos de declínio.







2ª. Parte – Informações científicas



2.1 – Porque o vírus é tão veloz no contágio?


2.1.2 – Estudo feito na Alemanha - Pessoas com sintomas muito brandos de Covid-19 podem liberar grandes quantidades de vírus na primeira semana de sintomas. Publicado na Revista Nature.


2.1.3 - Então, é adequado que estas pessoas sejam isoladas do convívio social pelo menos nos primeiros trinta dias, visto que são verdadeiras bombas virais. Id


Fonte de orientação


2.2 – Cães e gatos podem ser infectados?



2.2.1 – Sim – Cães e gatos podem ser infectados, conforme estudo científico publicado na Revista Nature. Isto é um fato evidente, [Leia o tópico 09.1, aqui] a lógica do óbvio é que todos os animais de sangue quente possam ser infectados.


2.2.2 - Quando não há indícios de exceção a uma regra, aplica-se a regra geral, portanto: Todo animal de sangue quente pega e todos eles transmitem, até que se prove o contrário. Sim, é lindo proteger os animais, mas a verdade tem que prevalecer. Id


Fonte de orientação



2.3 - Imunidade de rebanho, o que é?



2.3.1 - É a proteção que surge em uma população, grupo ou rebanho quando uma percentagem alta de indivíduos se vacinou contra uma certa doença ou contraíram o vírus, ficaram curadas e adquiriram anticorpos e já não contraem mais a doença, estão imunes, não transmitem o vírus.


2.3.2 - Pesquisadores estimam que 70% da população imunizada é suficiente para bloquear o progresso do vírus. Ou seja, quando este percentual de indivíduos já tiver contraído a doença ou sido vacinado e adquirido imunidade, o vírus não circula mais e a doença desaparece, naturalmente.


2.3.3 - Imagine um rebanho de vacas brancas, suponhamos que uma vaca preta que está no centro do rebanho, está infectada, suponhamos ainda que, todas ao seu redor estão imunizadas, o vírus não consegue chegar a algumas vacas no final do rebanho que não são imunes, o vírus não consegue passar pelas vacas que já estão imunizadas. Ele não acha um vetor. No caso da Covid-19, o vetor é o próprio homem(?) No caso da dengue, o vetor é um mosquito.


2.3.4 - Diante disto, antes que o hospedeiro do vírus, ache um novo indivíduo para infectar, expira o ciclo de transmissão do vírus, e assim a pandemia se extingue naturalmente.


2.3.5 - Quando acontece a imunidade de rebanho, novas transmissões se tornam raras, e uma nova transmissão implica em redução drástica da possiblidade de haver mais uma transmissão, vez que, vai sempre diminuindo o número de indivíduos infectáveis. Como se vê, o melhor remédio para uma pandemia é a imunidade do rebanho. Vacina. A redação é nossa.


Fonte de orientação



2.4 - Imunidade duradoura e eficácia de uma vacina



2.4.1 - É sabido que a reinfecção de algumas doenças é comum. Isto pode ser o calcanhar de Aquiles da humanidade diante desta pandemia.


2.4.2 - Quando falamos em reinfecção, para os menos aprofundados no assunto, trata-se de pessoas que foram infectadas, curadas, e tempos depois voltam a ficar infectadas pela mesma doença. E aqui o assunto é um só, Covid-19.


2.4.3 - Muitos grupos de cientistas espalhados pelo mundo, estudavam e estudam a possibilidade da Covid-19 não deixar um rastro de imunidade nos infectados a longo prazo, isto vem acontecendo desde o início da pandemia, mais acertadamente, na China.


2.4.4 - Nenhum grupo ousou publicar a dura e cruenta verdade sobre o assunto, e por isto atrasaram os resultados dos estudos, esperando alguém dar o pontapé inicial para também falar a notícia que é bem ruim.


2.4.5 - Depois que um grupo chinês anunciou o resultado de um estudo com um grupo de pacientes, dizendo que os sinais de imunidade começavam a desaparecer após o primeiro mês da cura, e sumiam por completo ao fim de 90 dias, apareceram mais estudos dizendo a mesma coisa.


2.4.6 - Estas são, me parece, pela ordem de pesar, as três piores notícias sobre esta pandemia:


2.4.6.1 – Mais de quinze por cento dos infectados morrem, sem tratamento;


2.4.6.2 – O vírus é altamente contagioso e


2.4.6.3 – Não existe imunidade a longo prazo contra o vírus.


2.4.7 - Na esteira da terceira notícia ruim se esconde uma quarta que é a pior de todas, e que ninguém quer tocar no assunto de tão desagradável que é: Se a infecção viral não gera imunidade, imagina se a vacina vai gerar, visto que ataca o organismo humano bem menos que o vírus.


2.4.8 - A própria OSM - Organização Mundial da Saúde, publicou um relatório científico em 24 de abril de 2020, assegurando que não há evidências que possam provar que os anticorpos produzidos após a infecção possam proteger uma pessoa de novas infecções. Veja bem, 24 de abril.


2.4.9 - Verdade é, a OMS, não quis dar a martelada final no assunto, porque de fato, quando se fala de Covid-19, tudo é novo, mas deixou bem claro: Não há evidências que comprovem que a sonhada imunidade possa vir a existir. Pelo jeito, é melhor ir caçando um atalho.


2.4.10 - A mim me parece bem claro, não há imunidade para covid-19, nem por infecção e nem por vacina. Ninguém na terra está torcendo mais do que eu para que isto esteja errado.



2.5 - Cem mil mortos


2.5.1 - Nas últimas 5 semanas morreram em média 7 mil pessoas por semana, portanto, nos últimos 35 dias morreram 35 mil pessoas, mil por dia em média.


2.5.2 - Hoje, 29/06/20, somam 58.314 mortos. A contar de hoje até o dia 10 de agosto, somam 42 dias, e 100 mil, menos 58 mil, é igual a 42 mil, portanto, nos próximos 42 dias devem morrer 42 mil pessoas, que somados com 58 mil, totalizam 100 mil pessoas mortas até 10 de agosto de 2020, se nada mudar. É uma marca extremamente triste.


2.5.3 - Na verdade o Brasil está disputando com os USA quem será o campeão mundial nesta pandemia, com o maior número de mortos e ao que tudo indica, será o Brasil, visto que os USA já estão regredindo o número de mortos, enquanto o Brasil, pega a contramão da lógica e da ciência e vários estados reabrem comércio e indústria sem nenhum sinal de declínio no número de mortos e infectados.


2.5.4 - Na rua, o que se vê é o povo andando de um lado para outro sem proteção nos olhos e usando a máscara no queixo ou sem ela. Hoje, parei no comércio central e observei o vai e vem, e calculei que 99% das pessoas não usavam proteção para os olhos e uns 10% não usavam máscara. É comum, grupos de pessoas conversando debaixo das árvores, sem máscara.


2.5.5 - Os governos precisam endurecer o pulso e aplicar multa rigorosa para quem insiste em andar sem máscara e educar o povo por intermédio do rádio, carros de som, tv e Internet, isto é mais que urgente.


2.5.6 - A tão sonhada imunidade pode não acontecer, nem pelo vírus e nem pela vacina. Se for assim, como será?


2.5.7 - Isto é o que se pode chamar de uma tragédia anunciada. Se nada mudar, o pior vem, sem falta e sem demora.



Topo





www.PanCovid-19.com - 2020 | Todos os direitos autorais reservados.